sábado, 30 de abril de 2016

Genkan, Uwabakis e Supiras.




Olá pessoas, hoje vamos falar sobre genkans, wabakis, suripas e o hábito de tirar os sapatos ao entrar dentro de casa. Quem gosta de animes, mangás ou series e filmes japoneses, com certeza já deve ter reparado que os japoneses não entram em suas casas com os sapatos, eles usam suripas ou meias para andarem dentro de casa, e em escolas são usados wabakis. Em algumas empresas no japão também são usados uwabakis. Vocês sabem o que são essas coisas?

O que é Genkan?
https://4.bp.blogspot.com/-XPMKx2nKXt4/VApLOVo_ZgI/AAAAAAAAAgM/KlEk61FEtX4TOOknQi23AxLHkttlXkQBg/s400/

As casas tradicionais japonesas sempre tem o Genkan, que sempre é na entrada da casa, numa varanda ou no hall de entrada. O genkan serve para nada menos que evitar que a sujeira da rua entre em nossas casas, assim como os tapetes que colocamos na porta da entrada da nossa casa ou cômodos, ele tem o mesmo propósito. Mas não se deve entrar dentro da casa de sapatos, por isso, o genkan, que é sempre mais baixo que o contrapiso da casa, serve para colocarmos os sapatos, e acima do contrapiso, estão as suripas que só são usadas dentro de casa.


https://4.bp.blogspot.com/-KRSe9HJ-EIc/VApLNaZb9qI/AAAAAAAAAgU/pdwIDBBTXW8WkII1ovsI7vXbFpNmStAqA/s400/


Quando os sapatos são tirados e guardados no genkan, eles são virados em direção a saída, para facilitar na hora que você sai de casa. Os japoneses também evitam pisar na área do genkan descalços ou com meias, já que o espaço é destinado aos sapatos que vieram da rua, para evitar sujar os pés com a sujeira da rua.


O que são suripas?




Suripas é basicamente aquelas pantufas que deixamos do lado da nossa cama e usamos para andar dentro de casa quando estamos de pijama. Tem muita gente que segue a tradição das supiras, eu sou uma delas. Podem ser usados
chinelinhos, eles são sempre confortáveis e perfeitos para serem usados dentro de casa.
Eles são mantidos na parte de cima do genkan, para serem usados quando as pessoas tiram os sapatos para entrar dentro de casa.




http://culturajapao.com.br/wp-content/uploads/2013/08/http://5coisas.org/wp-content/uploads/2014/10/http://4.bp.blogspot.com/-Mdf_CMRQnEg/TtrX40RzjMI/AAAAAAAAAoI/wT9a64GxvEM/s1600/

https://japaoosusume.files.wordpress.com/2013/01/https://inteligenteonline.files.wordpress.com/2011/08/

O que são Uwabaki?


https://4.bp.blogspot.com/--UIa3CXR8Dc/VApLeIumuzI/AAAAAAAAAjM/ZgBoD1FohPsqcDmss_gNOUDEunSrI09EQ/s200/
Em praticamente todos os animes que eu assisti, principalmente aqueles que na maior parte do tempo é passado em escola, eles também mantém a tradição dos uwabakis e genkans.


Uwabaki é o sapato que é usado em escolas, empresas, hospitais e diversos lugares públicos, que também não são permitidos a entrada de sapatos. Uma curiosidade é que geralmente na entrada, principalmente de escolas e em alguns lugares públicos, são mantidos armários para os sapatos serem guardados enquanto os uwabakis são usados, os armários podem ser abertos ou fechados, como aqueles armários escolares das escolas estrangeiras e algumas escolas particulares aqui no brasil.



http://www.passing-fancy.com/http://www.passing-fancy.com/

Os uwabakis são todos iguais e é impossível distinguir qual é o seu quando está junto dos outros alunos, então eles identificam escrevendo no calcanhar e no peito do pé seu nome e série. 


http://4.bp.blogspot.com/_1t1ut1CQmxQ/TGnWWqh6F0I/AAAAAAAAKk8/1i0USFi5dY4/s400/


Inside Shoes by Chiharuko

Os uwabakis, assim como os uniformes, fazem parte do traje escolar, e cada cor é geralmente uma série. Em algumas escolas é permitido que você personalize as uwabakis, desenhando nelas. 
Existem casos de bullyng onde as pessoas roubam ou escondem as uwabakis dos outros.

File:Uwabaki 03.jpg


http://3.bp.blogspot.com/_1t1ut1CQmxQ/TGnZIrLdHtI/AAAAAAAAKlc/zqucTY2za4E/s640/




Motivos do hábito

Higiene - Em nossa opinião, esse seria o primeiro motivo que nós tiraríamos os sapatos para entrar dentro de nossas casas. Logicamente é para manter a casa um ambiente limpo, mas os japoneses também são muito espirituosos.

Higiene espiritual - A questão das suripas e uwabakis é, que sapatos que usamos na rua trazem sujeira. Para evitar que impurezas entrem na nessa casa, sejam sujeiras ou impurezas espirituais. Energias ruins ficam do lado de fora, enquanto as energias boas entram na casa.

Respeito - Quando entramos nas casas das pessoas tiramos os sapatos para não sujar a casa dos outros, então tiramos os sapatos em respeito a elas.

Hábito - Desde muito cedo os japonesas aprendem certos hábitos, assim como nós que de nossos pais e nossos avós são passados de geração até nossos  filhos, e assim por diante.

Espero que tenham gostado. ;)

quinta-feira, 21 de abril de 2016

A Canção da Bruxa


https://secure.static.tumblr.com/04f327efa9436075c2d31318b26eb183/sjmow88/wQtnmjnmw/

Que eu seja como aquela que tece o pano na floresta, profundamente escondida.
Que eu possa fazer o meu trabalho sem interrupção.
Que eu seja uma exilada, se é este o sacrifício.
Que eu conheça a procissão sazonada do meu espírito e do meu corpo, e possa
celebrar os quartos em cruz, solstícios e equinócios.
Que cada Lua Cheia me encontre a olhar para cima, nas árvores
desenhadas no céu luminoso.
Que eu possa acariciar flores selvagens, cobri-las com as mãos.
Que eu possa libertá-las, sem apanhar nenhuma, para viver em abundância.
Que meus amigos sejam da espécie que ama o silêncio.
Que sejamos inocentes e despretensiosos.
Que eu seja capaz de gratidão.
Que eu saiba ter recebido a alegria, como o leite materno.
Que eu saiba isso como o meu cão, nos ossos e no sangue.
Que eu fale a verdade sobre a alegria e a dor, em canções que soem
como aroma do alecrim, como todo dia e na antiguidade, erva forte de cozinha.
Que eu não me incline à auto-integridade e à autopiedade.
Que eu possa me aproximar dos altos trabalhos da terra e dos círculos
de pedra, como raposa ou mariposa, e não perturbar o lugar mais que isso.
Que meu olhar seja direto e minha mão firme.
Que minha porta se abra àqueles que habitam fora da
riqueza, da fama e do privilégio.
Que os que jamais andaram descalços não encontrem o
caminho que chega à minha porta.
Que se percam na jornada labiríntica.
Que eles voltem.
Que eu me sente ao lado do fogo no inverno e veja as achas
brilhando para o que vier, e nunca tenha necessidade de advertir
ou aconselhar, sem que me peçam.
Que eu possa ter um simples banco de madeira, com verdadeiro regozijo.
Que o lugar onde habito seja como uma floresta.
Que haja caminhos e veredas para as cavernas e poços e árvores e
flores, animais e pássaros, todos conhecidos e por mim reverenciados com amor.
Que minha existência mude o mundo não mais nem menos
do que o soprar do vento, ou o orgulhoso crescer das
 árvores. Por isso, eu jogo fora minha roupa.
Que eu possa conservar a fé, sempre.
Que jamais encontre desculpas para o oportunismo.
Que eu saiba que não tenho opção, e assim mesmo escolha
como a cantiga é feita, em alegria e com amor.
Que eu faça a mesma escolha todos os dias, e de novo.
Quando falhar, que eu me conceda o perdão.
Que eu dance nua, sem medo de enfrentar meu próprio reflexo.

Poesia extraída do livro: A Bruxa Solitária, Rae Beth.

terça-feira, 12 de abril de 2016

Saindo do Armário de Vassouras


No caso de muitos praticantes, a Wicca é algo que vai se integrando aos poucos à vida diária. O termo "converte-se" parece estranho, pois dá a impressão de que essa mudança acontece da noite para o dia. No meu caso em particular, o processo de deixar para trás o meu caminha espiritual anterior e me aproximar da Wicca foi algo mais suave e sutil. EU mal notei a transição, porque ele foi muito natural. Depois dessa mudança, questões decisivas vieram à tona. Eu comecei a me perguntar: devo contar a alguém sobre a escolha que eu fiz? Com quem poderei conversar sobre isso e será que essa pessoa me entenderá? Esse é um desafio que todo bruxo tem de enfrentar: contar sobre o seu novo credo.
É importante perceber que, pelo fato de a Wicca não ser muito conhecida, os membros da família do wiccano podem nem sequer saber de sua existência. Uma parte da sua responsabilidade, portanto, é saber definir o caminho wiccano e as suas práticas. A seguir , eu mostrarei como e quando você deve contar sobre o seu credo para as pessoas que amam.
"Armário" é um termo usado metaforicamente para designar uma parte da sua vida que você mantém em segredo. Quando políticos têm um esqueleto no armário, isso significa que guardam um segredo não muito agradável. Esse termo também se aplica a uma preferência sexual não assumida.
Evitar a questão sobre sair ou não do armário só serve para aumentar a sua ansiedade. Se você enfrentá-la de frente e tentar chegar à causa dos seus medos, as suas chances são melhores. Se procurar compreender a situação de modo mais abrangente, você se sentirá mais forte e terá uma ideia mais clara das opções que tem.

Circunstâncias e ambientes.

http://3.bp.blogspot.com/-Sc5B3uKq1OI/Up94dgbf0hI/AAAAAAAANw8/FFWA-7yLQJk/s400/Embora os wiccanos estejam unidos pela fé, a vida e as circunstâncias de cada praticante variam muito. Alguns têm família e amigos liberais e de mente aberta, enquanto outros vivem cercados de pessoas conservadoras e religiosas, nossa natureza humana nutre desejo de ser aceita pelas pessoas próximas. Isso pode nos deixar com receio de contar sobre o nosso novo caminho espiritual. É perfeitamente aceitável e compreensível que você tenha medo de não ser compreendido ou de ser rejeitado ou condenado ao ostracismo.
O truque para evitar mal-entendidos é escolher as palavras certas para definir a Wicca. Os mal-entendidos também podem ser desfeitos com um e-mail ou telefonema rápido. O medo da rejeição é natural. Se um amigo o deixar de lado porque você é wiccano, isso só vai mostrar que ele não valoriza a sua companhia. O que você quer não é se cercar de pessoas que se importem com você e que aceitem todas as suas falhas, diferenças e peculiaridades? Por definição, amigo e aqueles que podemos confiar, com quem podemos contar e que acredita em nós nos bons e nos maus momentos.
 Ás vezes as pessoas ridicularizam aquilo que não compreendem. Ser deixado de lado, ser espezinhado ou virar alvo de piadas nunca é agradável e pode ser especialmente difícil no ambiente escolar. Eu tenho colegas de escola que gozam da minha cara porque sou wiccana, um cara um dia me pediu para provar que eu tinha "poderes mágicos" transformando-o num sapo. Embora essa espécie de brincadeira não seja tão ofensiva, as pessoas podem dizer coisas muito piores por pura implicância. A melhor coisa para combater esse tipo de comportamento é ser um bom exemplo. Se você leve Wicca a sério, as outras pessoas tenderão a fazer o mesmo.

As suas Opções

Certas variáveis influenciam os wiccanos adolescentes na hora de decidir se querem sair ou não do armário de vassouras. A lista a seguir relaciona algumas vantagens com relação a esse assunto tão relevante.

As vantagens de sair do armário

■ Oportunidade de expressar a sua religiosidade usando pantáculos em público, por exemplo;
■ Poder ler livros sobre Wicca sem ter de escondê-los.
■ Ter a chance de montar um altar para reverenciar os poderes superiores e para fazer trabalhos de magia.
■ Poder encontrar outros wiccanos da sua região e conversar com eles.
■ Não precisar mentir ou manter segredos.

http://i1.ytimg.com/vi/v915UPAv8q0/

As vantagens de ficar no armário

■ Resguardar-se tanto do ponto de vista emocional quanto físico.
■ Não ter que se preocupar com o risco de ser rejeitado pela família ou pelos amigos.
■ Ter algum tempo para aprender mais sobre a Wicca antes de sair do armário.
■ Não colocar seu emprego em risco - se você for contratada como babá por uma família muito religiosa, por exemplo, poderá causar uma reação negativa caso conte a respeito das suas crenças.
■ Continuar sendo tratada normalmente pelos professores ou colegas na escola.
■ Evitar constrangimento ou brigas no ambiente doméstico.

Opções e métodos


http://1.bp.blogspot.com/-nms0wnofo7Q/TsvmpoKpYEI/AAAAAAAACHs/QB0tBORZY3k/s1600/A decisão de sair do armário não tem volta, por isso pense muito bem se você quer realmente contar sobre o seu caminho espiritual. Existem boas razões para você sair do armário, mas algumas delas podem acabar voltando para assombrar você. Por exemplo, se usar a Wicca como uma tática de intimidação ou como um ato infantil de rebeldia, isso ficará completamente óbvio para as pessoas á sua volta. Do mesmo modo, se usar esse belo caminho espiritual para prejudicar ou causar estragos, estará não só cometendo um desrespeito contra si mesmo, mas também contra a religião. Eu sei que muitos adolescentes wiccanos são sinceros e respeitosos, portanto, vamos provar que isso é verdade. Se você resolver sair do armário. Faça isso pelas razões certas.
Além disso, é preciso deixar claro que, se você está se sentindo pressionado por outra pessoa ou tem uma sensação estranha de que tem a obrigação de revelar as suas crenças, você não está sendo sincero. Nós temos livre-arbítrio, a capacidade de tomar nossas próprias decisões e fazer o que é melhor para nós. Tire ventagens disso, ouça a sua intuição e siga o seu coração!
A preparação para sair do armário é tão importante quanto a própria decisão de sair. Na verdade, você está criando um plano de ação. A primeiro parte do seu plano é a pesquisa. Tomar conhecimento dos fatos para que você saiba o que vai falar. Qual a origem da Wicca? Em que os wiccanos acreditam? Como eu sei que você vai querer estar bem informado e falar com fluência sobre esse importante tópico de discussão, primeiro procure conhecer os fatos. Se fizer uma pesquisa antes, você parecerá mais confiante e será capaz de responder ás perguntas com mais facilidade.

Exercício de preparação

Procure prever as perguntas que a sua família e os seus amigos farão e anote-as numa folha de papel. Usando suas próprias palavras, anote as respostas no verso. Se houver alguma pergunta difícil ou que você não saiba muito bem como responder, consulte alguns livros sobre Wicca ou faça uma pesquisa na internet. Use essas informações como se estivesse estudando para uma prova.
 O próxima passo é refletir cuidadosamente a respeito de primeiras pessoas para as quais você gostaria de contar a respeito de suas crenças. Um amigo em quem você confiar é um excelente ponto de partida, principalmente porque vocês se conhecem bem e provavelmente têm a mesma idade. Em geral é mais fácil contar a um amigo algo que você teria receio de contar á sua mãe ou ao seu pai. Conte com os amigos mais íntimos na hora de sair do armário.
Isso pode tornar as coisas bem mais fáceis.
 Quando você se sentir preparado, procure um local apropriado, de preferência onde possa ter certa privacidade, e um momento em que você e seus amigos estejam de cabeça fresca. Por exemplo, um fim de semana divertido em que estejam passeando num parque pode ser uma ocasião mais propícia do que no intervalo das aulas. Seja sincero e direto. Diga que você quer falar sobre algo que está preso na sua garganta e espera que eles escutem de mente aberta. Eis a seguir algumas frases que você poderia usar.

Imagem intitulada 155016 5

Ultimamente tenho estudado sobre uma religião chamada Wicca...
Eu acho que a Wicca é um bom caminho espiritual para mim porque...
Existe alguns estereótipos malucos por aí, mas a Wicca, na verdade, é...
Eu sei que vocês podem estar confusos, então podem me fazer qualquer pergunta que quiserem...

Procure não sobrecarregar seus amigos com detalhes demais. Você pode contar o resto mais tarde e aos poucos. Como os wiccanos não fazem proselitismo, quer dizer, não tentam converter ninguém, deixe que eles saibam que essa é a escolha que você fez, mas que a sua intenção não é fazer com que eles também sejam wiccanos.
Depois que você já tiver dado esse passo corajoso e contado ao seu amigo mais próximo, passe um dia refletindo sobre a experiência antes de contar a outras pessoas. Dê a si mesmo algum tempo para digerir o encontro. Procure conhecer as dúvidas que o seu amigo tem e como você vai respondê-las.
Existem outros métodos para sair do armário que não envolvem a comunicação direta. Um telefonema proporciona a proximidade necessária, sem dar a sensação de que vocês estão distantes demais. Um e-mail, por outro lado, provavelmente não dará os mesmo resultados, especialmente porque não á contato entre vocês e é impossível imprimir um tom pessoal ou carinhoso ao texto.

Embora o método do e-mail possa funcionar para alguns, principalmente para os wiccanos mais tímidos ou nervosos, é preciso lembrar que ele pode ser lido por mais pessoas do que você previra inicialmente. Expressar suas crenças por escrito pode ser o mesmo que expressar suas crenças pessoais para qualquer um que ler esse e-mail.
Mesmo depois de um preparação cuidadosa e da escolha do método que usará para contar aos pais sobre a Wicca, essa não deixa de ser uma das tarefas mais difíceis dos jovens wiccanos, Quando eu revelei à minha mãe sobre o meu interesse na Wicca, ela fez muitas perguntas, mas reagiu bem. No entanto, eu compreendo que a decisão de sair do armário possa ser uma tarefa desanimadora, pois falei com muitos adolescentes pela internet e fiquei sabendo que os pais podem ter as reações das mais variadas, tanto boas quanto ruins, Um dos temas mais constantes entre os adolescentes cujos pais se mostraram mais tolerantes e respeitosos é a atitude do adolescente durante a conversa. Brigar ou levantar a voz são atitudes que só pioram ainda mais a situação. Faça o possível para manter a calma e mostre que a conversa pode seguir num tom cordial.

Depois de sair do armário

Depois de contar á família e aos amigos que você é wiccano, você pode sentir uma certa tensão ou constrangimento no ar. Os diálogos constantes e o tempo são as melhores maneiras de superar esses momentos desagradáveis. Dês às pessoas que você ama mutas oportunidades para fazer perguntas e ouça as suas preocupações. Mostre a elas que você continua sendo a pessoas incrível que sempre foi e é provável que você possa começar a praticar Wicca sem tanto segredo,
Existem muitas salas de bate-papo para wiccanos adolescentes na internet. Essas comunidades on-line podem ser uma valiosa fonte de apoio. Faça uma pesquisa nos buscadores como o Yahoo ou o Google usando termos como bate-papo Wicca adolescentes ou grupo Wicca para adolescentes. É bem reconfortante perceber que você não está sozinho e que existe outras pessoas na mesmo situação.

https://lh3.googleusercontent.com/proxy/

Depois que estiver "fora do armário", é importante observar que outros wiccanos podem não ser capazes ou não ter condições de fazer a mesma coisa. Se um amigo seu é um wiccano "enrustido", procure fazer o possível para lhe dar apoio, sejam quais forem as decisões que ele tomar. Ás vezes precisamos respeitar os outros mesmo quando discordamos de seus escolhas, Além disso, você não pode prever o que faria no lugar do seu amigo, nem conhecer todos os detalhes da vida dele.
Religião é um assunto delicado. Se um dos seus pais ou um amigo não conseguir se acostumar com a ideia de que você é wiccano, não há nada de errado em aceitar a opinião dessa pessoa e evitar falar no assunto quando ele estiver por perto. Com a devida preparação e a abordagem certa, a sua "saída do armário" provavelmente será uma experiencia positiva de crescimento.

http://4.bp.blogspot.com/-Fes7L97I0mU/UrRY2mukYRI/AAAAAAAADAs/T3SR8WyQkow/s1600/

▬ Extraído e adaptado de Confissões de uma Bruxa Adolescente, Gwinwvere Rain, Ed. Pensamento.
Almanaque Wicca 2016.


sexta-feira, 1 de abril de 2016

Voando em Dragões - The Elder Scrolls V Skyrim


Skyrim é um jogo feito pela Bethesda (Bethesda Game Studios), lançado em 2011. Skyrim é o quinto jogo da série The Elder Scrolls. Suas plataformas são PlayStation 3, Xbox 360 e para PC. Skyrim ganhou o prêmio de melhor jogo do ano em 2011.

The Elder Scrolls V: Skyrim


" Os acontecimentos deste jogo passam-se duzentos anos depois da, já quase esquecida, crise de Oblivion, no ano 201 da quarta era (4E 201) na província de Skyrim, no norte de Tamriel, e 30 anos após a mais recente Grande Guerra, onde a Aldmeri Dominion e o império lutaram arduamente, mas que quase extinguiu os humanos de Tamriel, e para evitar tal derrota, acordaram com a Aldmeri Dominion, rendendo duas forças e sujeitando-se as suas exigências.
Skyrim é a terra natal de um povo bravo chamados de Nórdicos (uma raça de humanos, Nords em inglês), onde além da Grande Guerra, irrompeu uma guerra civil após o assassinato do Alto Rei de Skyrim, Torygg. E diante de todas estas guerras e problemas, a província se encontra dividida: de um lado se quer a separação do Império que agora está em ruínas, e do outro lado se quer permanecer leal. " 


A jogabilidade é livre, você pode andar por todo o mapa e fazer apanas missões principais, mas também pode deixar as principais para depois e fazer missões secundarias, onde você pode adquirir experiencia para missões mais difíceis. É um ótimo jogo! Não tem uma variedade enorme de criaturas mais as que tem são legais. Entre várias raças que você pode escolher para jogar, você também pode escolher sexo. Os cenários são maravilhosos!  







As raças que você pode escolher são, Altmer (Grandes Elfos, naturais de Summerset Isles), Bosmer (Elfos da Floresta, naturais de Valenwood), Dunmer (Elfos Escuros, naturais de Morrowind, são como elfos negros), também podemos escolher outras raças como Orsimer (Orcs, naturais das montanhas Wrothgarian e montanhas Dragontail, em High Rock, Hammerfell e parte de Skyrim), Bretões (humanos, descendentes de elfos, naturais de High Rock), Imperiais (Humanos, naturais de Cyrodiil),  Nórdicos (Humanos, naturais de Skyrim) Redguards (Humanos, naturais de Hammerfell), e os mais diferentes são os Argonianos (Répteis, naturais de Black Marsh) e Khajiits (Felinos, naturais de Elsweyr). 


Conforme a história vai seguindo você pode se transformar em um lobisomem ou vampiro, mas não aconselho vampiro, como lobisomem você pode se disfarçar (menos quando você está  transformado, por que é obvio, né),  como vampiro, você é perseguido com mais frequência. 





Em skyrim existe várias aldeias e nove capitais, são as cidades. Você pode andar pelo mapa a cavalo, ou com Fast-Travels, que são viagens de carruagem e te levam como um teletransporte, te fazendo chegar mais rápido nas cidades. Também temos várias armas, incluído arcos e cajados, e mais de oitenta tipos de feitiços. E falando em teletransporte, você também pode usar, desde que não esteja 'pesado' ou em combate. 



Quando você mata dragões as almas dos mesmos podem ser "sugadas", absorvidas para que você possa abrir seus Shouts, que são seus "gritos", os seus poderes de Dragonborn. 
A reputação do jogador varia de cidade para cidade. Você pode ser um grande herói em uma cidade, e em outra um assassino ou ladrão procurado. É normal que assassinos sejam enviados para tentar te matar, oferecendo recompensas pela sua cabeça.



A história de The Elder Scrolls - Fonte: Revista Oficial do Xbox no brasil.

The Elder Scrolls: Arena (PC) 1994
http://tamrielfoundry.com/wp-content/uploads/2013/10/



O primeiro da série estabeleceu muita coisa para
os que vieram depois: perspectiva em primeira
pessoa, paisagem vasta e várias cidades. Até hoje
tem gente que chora só de pensar em como era difícil.






The Elder Scrolls II: Daggerfall (PC) 1996 
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/a/a4/



Ambientado em High Rock, o lar dos Bretons e
Hammerfell, o jogo levava o nome de uma das
maiores cidades da região, além de visual 3D. Foi
o primeiro a ganhar classificação "M" (para maiores
de 17 anos) na série





An Elder Scrolls Legend: Battlespire 1997 (PC)
http://vignette3.wikia.nocookie.net/videogame-database/images/0/06/Battlespire.png/revision/



Battlespire estava mais para spiroff do que para
sequência, na verdade. Ele tinha muito de jogo
de ação e se parecia muito pouco com o padrão
de RPG que os outros dois títulos haviam estabelecido.





The Elder Scrolls Adventures: Redguard (PC) 1998 
http://img.gamefaqs.net/box/6/0/5/


Um jogo de aventura e ação em terceira
pessoa que se passava centenas de anos após
Elder Scrolls. Você era Cyrus, um Redguard
que procura por sua irmã e se envolve nas
politicas do imperio.





The Elder Scrolls III: Morrowind (PC, XBOX) 2002 
http://static.giantbomb.com/uploads/scale_small/0/118/



Morrowind era um jogo gigantesco, com um
cenário imenso e centenas de personagens. Mas
que não tinha trama nenhuma. A paisagem de
Morrowind era bem diferente e mais surreal.






The Elder Scrolls III: Tribunal (PC, XBOX) 2002 
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/4/4c/



Em Tribunal, você se teleportava para a cidade
de Mournhold para tentar descobrir mais sobre um
assassino da Dark Brotherhood que tentou acabar
com seu personagem enquanto ele dormia.






The Elder Scrolls III: Bloodmoon (PC, XBOX) 2003
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/8/8e/



A expansão que introduziu os lobisomens ao
mundo de The Elder Scroll III se passava em
uma ilha praticamente na fronteira entre Morrowind
e Skyrim. Estamos convencidos de que os monstros
vão fazer uma ponta agora.





The Elder Scrolls IV: Oblivion (PC, XBOX 360) 2006
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/pt/e/eb/



O primeiro da série para o Xbox 360 surpreendeu
com a sua escala. Hoje em dia dá para trocar um
Oblivion por um pedaço de pão dormido, então,
se você ainda não jogou, é a hora de fazer esquenta para Skyrim.






The Elder Scrolls IV: Knights of the nine (PC, XBOX 360) 2006
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/thumb/6/67/ESIV_Expansion.jpg/



O jogo começa em uma capela em Anvil
onde os habitantes foram sacrificados. Então
seu herói vai a uma cruzado para achar relíquias
dos cavaleiros do nome do jogo, e acaba com
uma armadura bacana.




The Elder Scrolls IV Shivering isles (PC, Xbox 360): 2007
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/thumb/2/29/Shiveringislesbox.jpg/


E lá vamos nós visitar o reino de Sheogorath, o
Príncipe da Loucura. As ilhas de Shivering Isles
eram divididas em duas, em que a metade Mania
era colorida e alegre, e a parte da Dementia era
sombria e assustadora.






Evolução gráfica

http://img.ibxk.com.br/bj/assets/pictures/000/006/065/

Skyrim é um jogo muito bom, eu aconselho ! *w*-


Licença Creative Commons
Apatia & Lobos de Andria Von Keller está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://apatiaelobos.blogspot.com.br/p/em-caso-de-duvidas-criticas-sugestao.html.